Esta é uma atividade super interessante para pré-escolares, mas pode ser utilizada com outras idades, e, também, os próprios pais podem usá-la com seus filhos. No entanto, será necessário fazer algumas adaptações.

Materiais: tampas de cores e tamanhos diferentes.

Procedimento: organizar grupos de crianças e pedir que escolham nomes para seus grupos. Em seguida, deixá-las por um tempo manusear livremente as tampas; fazer criações; quantificar; …

Após, propor um desafio: que pensem em uma maneira de organizar as tampas. O mediador pode sugerir uma forma se perceber que as crianças não entendem o que deve ser feito.

A ideia é que as crianças organizem por pelo menos duas maneiras:

  • tamanho (pequeno, médio, grande);
  • cor (vermelho, azul, …).

É comum as crianças espontaneamente quantificar as tampas. Então que tal aproveitar esta tendência para, por exemplo, reproduzir um gráfico com os dados obtidos em cada grupo? Este poderá ser feito no quadro; em papel kraft; ou ainda,  no computador na sala de informática. Se a quantidade de grupos for grande pode ser feito um sorteio para escolher os grupos que constarão no gráfico.

Espera aí, a brincadeira ainda não acabou! É hora de  comparar os gráficos dos grupos uns aos outros.

Exemplos: Qual grupo possui maior quantidade de tampas pequenas? Qual grupo possui menor quantidade de tampas grandes?

Assim, com materiais simples e brincando o pensamento lógico estará sendo desenvolvido.

Boa diversão!!!

_________________________________

Confira na nossa loja virtual apostila em PDF: Blocos Lógicos!

Especialista em Psicopedagogia Clinica e Institucional. Formação em Avaliação Dinâmica do Potencial de Aprendizagem e em PEI (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo CDCP (Centro de Desenvolvimento Cognitivo do Paraná) Centro de Treinamento Autorizado pelo Hadassah Wizo-Canada Reserach Institute e pelo ICELP - The Internacional Center for the Enhancement of Learning Potential, Jerusalém - Israel. Experiência em alfabetização e dificuldades de aprendizagem. Autora do e-book: "Mamãe, deixe-me crescer" e idealizadora da Revista Psicosol. Ama ler e tem levado bem a sério a sua brincadeira de escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *