Oieee!

Gente, esta é a última atualização que faço no site em 2017. Novidades por aqui somente em 2018, ok?! Não sei se contribuí, mas, acredite(!), me esforcei ao máximo para isso. Espero que o meu carinho e respeito tenha ficado explícito em cada detalhe. <3

Então, vamos ao post de hoje?!

Há alguns meses publiquei as atividades “Complete com a mesma letra” e “Complete com a mesma palavra”. Achei que estava faltando “Complete com a mesma sílaba”. 🙂

 

Sugestão de materiais:

– cartas com palavras faltando a mesma sílaba (tem na nossa loja o arquivo PDF com as cartas que utilizei por aqui. Clique no final deste post);

– lápis ou canetinha;

– borracha ou flanela.

Procedimento:

A criança/adolescente escolhe uma carta e tenta descobrir qual é a sílaba que está faltando para completar as palavras da carta. Atenção ao fato de que deve ser a mesma sílaba para as três palavras.

Em quatro cartas eu coloquei imagens para que as crianças utilizem como pistas, nas demais achei interessante aumentar o desafio e deixar sem imagens. No entanto, se você achar necessário, pode dar pistas dizendo: “são nomes de animais”, “são alimentos”, …

Como as minhas cartas são plastificadas as crianças escrevem com canetinha sobre as cartas e, após o uso, apagamos com uma flanela. Se você aplicar papel Contact ou fita adesiva transparente terá o mesmo efeito.

Deixo aqui o meu abraço beeem apertado! Obrigada pela companhia de sempre!  <3

Clique abaixo para adquirir o arquivo PDF com as 15 cartas para esta atividade. É enviado por e-mail.

Especialista em Psicopedagogia Clinica e Institucional. Formação em Avaliação Dinâmica do Potencial de Aprendizagem e em PEI (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo CDCP (Centro de Desenvolvimento Cognitivo do Paraná) Centro de Treinamento Autorizado pelo Hadassah Wizo-Canada Reserach Institute e pelo ICELP - The Internacional Center for the Enhancement of Learning Potential, Jerusalém - Israel. Experiência em alfabetização e dificuldades de aprendizagem. Autora do e-book: "Mamãe, deixe-me crescer" e idealizadora da Revista Psicosol. Ama ler e tem levado bem a sério a sua brincadeira de escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *