Domissílabas

Domissílabas

O-lá!

Vou começar o post de hoje falando de desmotivação, falta de interesse em aprender. Isso é um assunto muito preocupante e parece que, ano após ano, as reclamações a este respeito só aumentam. É comum ouvirmos queixas do tipo: “ele/ela não quer aprender”. Porém, é preciso nos questionarmos: o que está por trás deste desânimo e falta de interesse que acomete algumas (para não dizer muitas) das nossas crianças?

Será que é o mundo cada vez mais  informatizado e virtual? É a falta de acompanhamento familiar? É a saúde da criança: anemia, sono, alimentação, audição, visão, …? Estamos bem preparados e motivados para ensinar? Estamos conseguindo adequar o ensino aos interesses delas? Estamos promovendo desafios, maaaas, entretanto, todavia, (…Rsrs) adequamos para as condições maturacionais de cada criança?

Já sabemos que não adianta tentar enfiar conteúdo de “goela abaixo”. Isso só irá causar frustração à criança e, consequentemente, falta de interesse. Enfim, podemos levantar as hipóteses para tentar entender o que está acontecendo com cada criança. As variáveis são muitas. Afinal, cada criança é um universo a ser desvendado! No entanto, precisamos tentar entender para agir! Isso é simples de ser colocado em prática? Claro que não! Quem entra na educação achando que é fácil, logo percebe o equívoco que cometeu…Rsrs! Exige muito estudo, paciência e persistência. 

Uma coisa é certa: os jogos lúdicos podem contribuir (e muuuitooo) para despertar interesse e motivar a criançada! 😉

[…] Podemos compreender que o interesse está relacionado à motivação, a tendência do ser humano em buscar o prazer, pois tudo o que não o gratifica deixa de ser prioridade. Dessa forma, se a criança não consegue aprender, esta perde o interesse e o estudo deixa de ser sua prioridade. ( TABAQUIM; et al., 2017, p. 154)

O jogo que eu trouxe hoje como sugestão é adequado para crianças que estejam aprendendo sílabas simples e que precisam de imagens para auxiliar na associação. E, como todo jogo de dominó, estimula o pensamento lógico.

Vamos ver como utilizar?

Sugestão de uso:

Distribua as peças igualmente entre as crianças. Se sobrar, reserve para uma eventual “compra”.

Sorteie quem colocará a primeira peça no centro da mesa.

O jogador seguinte deve colocar uma peça que forme uma palavra. Uma pista é que as sílabas que formam uma palavra têm as mesmas cores. Porém, isto não quer dizer que qualquer sílaba que tenha a mesma cor formará uma palavra! É preciso ficar atento a isso. 

É isso! Você tem mais uma sugestão de jogo para estimular a alfabetização. Espero que contribua. Abaixo, um vídeo com a explicação do jogo.

Um forte abraço!

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.

TABAQUIM, Maria de Lourdes Merighi; et al. Funções executivas na escola: fundamentos e práticas. In: RIECHI, Tatiana Izabele Jaworski de Sá; et al. Práticas em neurodesenvolvimento infantil: fundamentos e evidências científicas. Curitiba: Íthala, 2017.

Clique no link abaixo para adquirir o arquivo digital formato PDF contendo: 18 peças, 01 embalagem e instruções de uso. É enviado por e-mail para você imprimir, montar e jogar 🙂

Comentar

Deixe um comentário