Levante a mão quem já iniciou em um trabalho novo e pediu ajuda para um colega e sentiu que seu pedido não foi, digamos assim, bem aceito. Nossa! Quantos levantaram a mão!!!

Brincadeiras à parte, pode parecer ridículo, mas que isso acontece, ah, isso acontece! Tem gente que adora guardar para si o que sabe e principalmente suas ideias. Fico pensando – eu aqui com os meus botões – o que faz uma pessoa não passar adiante o seu conhecimento? Talvez a melhor resposta para essa pergunta esteja na palavra insegurança! Ou por dar pouco valor ao que sabe ou por achar que poderá perder um lugar que ocupa em um ambiente de trabalho, de estudo. De qualquer forma, não sei o que pode ser pior!

Ouvi certa vez:

“Penei muito para saber o que sei, ninguém me ensinou a fazer nada. Agora vou ensinar outra pessoa que poderá tomar o meu lugar?  Nana… Nina… Não mesmo!”

Mas que lugar é esse?

Vamos refletir um pouco sobre isso. Se você não ensinar o que sabe para alguém, como poderá um dia assumir outro cargo, inclusive até melhor? Nenhum chefe em sã consciência irá promover alguém insubstituível… dãã… é lógico. Então você ficará neste lugar até criar mofo e se aposentar.

Outro ponto importante que também penso – ainda aqui com os meus botões – é que o conhecimento pode estar sendo seu, mas seu dever é repassá-lo adiante. Pense, se você tem um conhecimento que poderá ajudar no desenvolvimento de alguém e não compartilha, em pequena escala não está contribuindo para o crescimento do seu local de estudo ou de trabalho (xiii, será que poderá ficar sem emprego?), e, em escala maior, está impedindo o desenvolvimento da sociedade. Você não concorda comigo?

Para encerrar, só mais uma coisinha: é incrível, mas é a pura verdade, quanto mais você transmite ideias, mais ideias você têm. Simplesmente porque outras pessoas também terão vontade de compartilhar com você o que sabem, e então se cria uma grande teia do conhecimento.

Vamos, experimente, você irá se surpreender!!!  É sucesso garantido! Aqui neste espaço compartilho várias ideias, e juro, só tenho tido alegrias. E para aqueles que acham que tem pouco ou quase nada para contribuir, só posso sugerir uma coisa: saia da casca!

Especialista em Psicopedagogia Clinica e Institucional. Formação em Avaliação Dinâmica do Potencial de Aprendizagem e em PEI (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo CDCP (Centro de Desenvolvimento Cognitivo do Paraná) Centro de Treinamento Autorizado pelo Hadassah Wizo-Canada Reserach Institute e pelo ICELP - The Internacional Center for the Enhancement of Learning Potential, Jerusalém - Israel. Experiência em alfabetização e dificuldades de aprendizagem. Autora do e-book: "Mamãe, deixe-me crescer" e idealizadora da Revista Psicosol. Ama ler e tem levado bem a sério a sua brincadeira de escrever.

2 comentários em “O que você tem feito com o seu conhecimento, com suas ideias?

  1. Deise Moreto on said:

    Sensacional!! Se todos pensassem assim…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *