Oieee!!!

Gente, vocês gostam de trabalhar com material dourado? Eu gosto muito!!! Maria Montessori, para quem não sabe, foi a idealizadora. Há um tempo eu já publiquei um outro jogo que também é utilizado junto com material dourado.  Se não viu vale a pena conferir clicando aqui.

Para a  atividade que eu trouxe como sugestão hoje, se vocês não tiverem o material dourado, utilizem algo que a criança possa contar, como palitos de picolé ou tampinhas de garrafa PET. Claro que, é preciso avaliar se a criança realmente precisa do concreto ou se já deve ser desafiada a contar apenas mentalmente. No final deste post tem o link para adquirir o arquivo PDF com as cartas e desafios para esta atividade. É enviado por e-mail.

Como utilizar:

A criança deverá observar o número disponível na apostila. Verificar nos quadros vazios quais cálculos ela precisará fazer para completá-los (adição ou subtração). Após, procurar a carta com a quantidade exata para colocar sobre o quadro corresponde. Ou seja, ela deverá pensar, calcular e relacionar os números às quantidades.

Exemplo da imagem: Na apostila tem o número 38.

Deverá diminuir 2 = 36

Adicionar 5 = 43

Acredito que aqui fica evidente o quanto que, dependendo do conhecimento prévio da criança, é importante ter algo concreto para ela contar. 🙂

Espero que seja útil para vocês. 💕

Clique abaixo para adquirir o arquivo PDF com 10 páginas/desafios + 20 cartas. É enviado por e-mail.

Especialista em Psicopedagogia Clinica e Institucional. Formação em Avaliação Dinâmica do Potencial de Aprendizagem e em PEI (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo CDCP (Centro de Desenvolvimento Cognitivo do Paraná) Centro de Treinamento Autorizado pelo Hadassah Wizo-Canada Reserach Institute e pelo ICELP - The Internacional Center for the Enhancement of Learning Potential, Jerusalém - Israel. Experiência em alfabetização e dificuldades de aprendizagem. Autora do e-book: "Mamãe, deixe-me crescer" e idealizadora da Revista Psicosol. Ama ler e tem levado bem a sério a sua brincadeira de escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *