1st abr 2012

Inicio este texto já colocando o dedo na ferida ao dizer que você é responsável por suas escolhas. Portanto, se o seu trabalho não está proporcionando satisfação é porque está na hora de refletir o que fez você escolher tal atividade. Buscando a fonte da escolha poderá repensar um novo caminho e então recomeçar. Recomeçar, Solange? Sim, é melhor do que ficar eternamente reclamando. Ou será que essa é sua opção: ficar reclamando?

Pior, quem está fazendo o que não gosta geralmente contamina as pessoas ao seu redor. E tem que ser forte para trabalhar com alguém de mau humor e infeliz.

Todo profissional precisa sentir emoção com seu trabalho, sentir-se útil, ter aquele arrepio ao final do dia, algo do tipo: puxa que legal, valeu! Do contrário a vida se encarregará de lá na frente trazer grandes frustrações decorrentes da própria irresponsabilidade diante da vida, diante das escolhas mal feitas.

O mundo vive em constante evolução (que novidade!) e para acompanhar precisamos crescer com nosso trabalho. Para isso é necessário muitas vezes romper paradigmas, deixar de lado conceitos antigos e obsoletos. Para crescer é necessário romper!

Espero que indiferente das escolhas (me incluo), possamos dar nossa contribuição para um mundo melhor, encarando os medos como desafios que podem ser superados, com mais respeito ao diferente, sendo mediadores do bem, com ética, compaixão, e tendo e transmitindo muitos, muitos arrepios!

Ui… Fiquei arrepiada!

Boas escolhas!

Especialista em Psicopedagogia Clinica e Institucional. Formação em Avaliação Dinâmica do Potencial de Aprendizagem e em PEI (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo CDCP (Centro de Desenvolvimento Cognitivo do Paraná) Centro de Treinamento Autorizado pelo Hadassah Wizo-Canada Reserach Institute e pelo ICELP - The Internacional Center for the Enhancement of Learning Potential, Jerusalém - Israel. Experiência em alfabetização e dificuldades de aprendizagem. Autora do e-book: "Mamãe, deixe-me crescer" e idealizadora da Revista Psicosol. Ama ler e tem levado bem a sério a sua brincadeira de escrever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *