Texto Fatiado

Texto Fatiado

O-lá!

A criança, quando chega a uma escola, sempre traz consigo alguma bagagem em relação à escrita. Sendo assim, são completamente equivocadas as falas do tipo: “chegou sem saber nada!”. Talvez chegou sem os conhecimentos que o(a) professor(a) gostaria, mas “nada”, é muito forte. A questão é que é preciso avaliar para sondar o que a criança sabe.

Segundo Vygotsky(1989) apud Weiss (p. 27, 2007):

“Toda aprendizagem da criança na escola tem uma pré-história.”

Vejo este momento da chegada de uma criança à escola semelhante a alguém que está vindo nos visitar e, no meio do caminho, liga dizendo estar perdido. A primeira pergunta que precisamos fazer é: onde você está? A partir do que ela nos disser, podemos orientar melhor o caminho até ela conseguir chegar a nossa casa. Em alguns casos, inclusive, precisamos ir ao local onde ela diz estar para buscá-la. Assim é no processo de alfabetização. Sempre precisamos entender em que ponto de conhecimento a criança está em relação à escrita para então sabermos o melhor caminho a seguir com ela.

O recurso que eu trouxe hoje é mais indicado para uma criança que já lê, mas ainda não é conveniente apresentar a ela textos muito longos. O objetivo é estimular a compreensão e organização de textos, além de aguçar o pensamento lógico 😉

Sugestão de uso:

A criança escolhe ou sorteia uma carta com imagem.

Em seguida, pega todas as fichas com textos que tenham o mesmo número da carta escolhida/sorteda.

Após, tenta organizar as fichas de maneira a formar um texto coerente.

Encerro este texto na expectativa de que tenha contribuído!

Um forte abraço!

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

 WEISS, Maria Lúcia L. Psicopedagogia clínica: uma visão diagnóstica dos problemas de aprendizagem escolar. 12. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

Clique no link abaixo para adquirir o arquivo digital em formato PDF contendo 15 cartas com figuras; 60 fichas com frases (para organizar 15 textos), 01 embalagem, instruções de uso. É enviado por e-mail para você imprimir, montar e jogar.

Comentar

Deixe um comentário