fbpx

Varal para formar palavras com sílabas complexas

Varal para formar palavras com sílabas complexas

Oieee!!!

Lembram que há um tempinho eu compartilhei com vocês aqui no site o varal para formar palavras? A ideia que compartilho hoje é semelhante. A diferença é que agora temos sílabas complexas. Isso porque, como falei naquele post, é importante adaptarmos a atividade de acordo com os conhecimentos prévios das crianças e, também, é sempre preciso nos preocuparmos em estipular um desafio.

Então, supondo que a criança já tenha facilidade com as sílabas simples, é hora de apresentar as sílabas complexas; ou seja, partimos do que a criança já sabe em direção ao que ela precisa se desenvolver. Aliás, aproveitando o gancho, isso é algo que quero há muito tempo falar com vocês. É comum eu receber perguntas, por exemplo, assim: “estou atendendo uma criança que tem dislexia, qual atividade você recomenda?” Gente, um diagnóstico nos diz muito pouco sobre a PESSOA. Para escolher uma intervenção precisamos saber o que a criança/adolescente já sabe e quais interesses tem. E, ne-nhum, diagnóstico de TDAH, Dislexia, Autismo, vai nos dar essas respostas.

A maioria das dificuldades de aprendizagem escolar são ‘anorexias intelectuais’. Obrigar alguém a empanturrar-se de comida nunca resolveu o problema da anorexia, ao contrário. (LAPIERRE e AUCOUTURIER, 2012, p. 134)

Sendo assim, a sugestão de hoje pode servir para qualquer criança que esteja em processo de alfabetização, independente do diagnóstico que por acaso apresente. Vocês só precisam observar os conhecimentos prévios dela, para não ser muito difícil e também não muito fácil.

Para concluir esta fala, precisamos olhar além do invólucro porque muitos talentos podem estar escondidos atrás de um diagnóstico; ou seja, é possível que grandes mentes estejam aprisionadas. Isso sem contar que… espera… preciso tomar fôlego para escrever isso: o diagnóstico pode estar errado. Pronto, falei!

Partiu fazer a diferença?

Sugestão de uso:

Disponibilizem o varal para formar palavras para a criança explorá-lo. Deixem-na olhar as imagens, falar quais conhece ou não, etc. Após, fechem o varal e façam perguntas, por exemplo: quais imagens ela lembra de ter visto? Quantos animais tinha? Qual a cor do trator?

Se a criança não se lembrar de muita coisa, deixem-na explorar mais uma vez o material. Desta maneira ela irá ficar mais atenta a cada detalhe.

Depois é hora de escrever os nomes das figuras. Para isso entreguem as fichas com sílabas.

Uma ideia bacana também é pedir para a criança pensar em outras palavras que tenham as mesmas sílabas das fichas. Isso ajudará na fixação das sílabas estudadas. 🙂

Um forte abraço

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

LAPIERRE, Andre; AUCOUTURIER, Bernard. A simbologia do movimento: psicomotricidade e educação. Fortaleza: RDS, 2012.

Clique abaixo para adquirir o arquivo PDF com 20 fichas com imagens (para organizar o varal) + 15 fichas com sílabas. É enviado por e-mail.

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado.