Desenhe o ditado popular

Desenhe o ditado popular
Compartilhe

Oie!!!

Começo dizendo que hoje tem arquivo PDF GRÁTIS!!! Uhuuu!!!

Agora é hora de alegria
Vamos sorrir e cantar …

Quem lembra desta música…haha

No final deste post cliquem em “Grátis” para receber o arquivo. Maaaas, antes me acompanhem neste texto!

Gente, quem já trabalhou na alfabetização de crianças, jovens e adultos, possivelmente vai concordar comigo que cada faixa etária traz consigo elementos que facilitam a construção da escrita, mas, também, desafios. Por exemplo, é comum as crianças não saberem mensurar o quanto será importante para sua vida aprender a ler e escrever. Já um adolescente (um adulto então?!), certamente já sente na pele o quanto a falta dessa aprendizagem dificulta sua vida. Sendo assim, podemos entender que alfabetizar um adolescente pode ser muito mais fácil. Eis a questão, não é bem assim! Um adolescente, dependendo das experiências anteriores, pode já ter criado resistência, sentimento de incapacidade de aprender. Por isso é imprescindível que o alfabetizador se identifique com o público que irá trabalhar porque encontrará alegrias e desafios em todas as faixas etárias

Agora, independente do aprendiz, as curiosidades e os interesses dele devem ser levados em consideração para selecionarmos o recurso adequado. Ou seja, é preciso nos aproximarmos do mundo, contexto que vivem.

Freire, (1996, p. 56) diz:

“Não podemos interpretar um texto se o lemos sem atenção, sem curiosidade”

A sugestão de trabalho que eu trouxe hoje pode ser utilizado com todos, mas façam as adaptações que julgarem necessárias.

Sugestão de uso:

Podemos começar verificando os conhecimentos que as crianças e adolescentes têm sobre os ditados populares.

Depois disso, colocar as cartas com ditados populares em uma sacola. Cada um, na sua vez, retira uma carta da sacola, faz a leitura e representa através de um desenho o que está escrito. Ao terminar é importante uma discussão, ou melhor, uma apresentação sobre o que cada um entende pelo ditado popular que sorteou e, de que maneira, podemos aproveitá-lo (ou não!) na nossa vida. Ou seja, que ensinamento nos traz.

Variação:

Se a criança ou adolescente estiver em um estágio bem inicial de leitura e escrita vocês podem também:

1) Ler com ele/ela  passando o dedo sobre cada palavra;

2) após, falar uma das palavras da carta e pedir para ele/ela sinalizar onde acha que está;

2.1) dizer para observar como é a escrita da palavra (com que letra começa, com qual termina, …);

2.2) pedir para escrever a palavra com massinha de modelar ou fichas com letras;

2.3) depois escrever a palavra novamente, mas agora sem olhar, apenas recorrendo à memória. Quando terminar de escrever pode conferir os acertos na carta;

2.4) escrever outras palavras que começam com a mesma sílaba da palavra selecionada;

3) Escrever o ditado popular faltando algumas palavras para ele/ela completar.

É isso, meus queridos. Vou ficar muito feliz em saber se este post contribuiu de alguma forma.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 32 ed. São Paulo: Cortez, 1996. 

Clique abaixo no botão escrito GRÁTIS para adquirir o arquivo PDF com 15 cartas. É enviado por e-mail.

Compartilhe

3 Comentários

  • Eunice Postado 4 04-03:00 junho 04-03:00 2019 5:11 PM

    Ideias maravilhosas

  • Maria Luzimar de Oliveira da Silva Postado 13 13-03:00 março 13-03:00 2019 7:43 AM

    Muito boas suas ideias. Parabéns!

    • Solange Moll Postado 13 13-03:00 março 13-03:00 2019 9:18 AM

      Maria, é uma alegria muito grande saber que estou contribuindo,

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado.